“Operação Páscoa” com balanço negativo

Apesar da diminuição do número total de acidentes, registou-se um aumento das vítimas mortais e feridos graves durante a Operação de fiscalização que a GNR levou a cabo nesta época festiva.

A “Operação Páscoa” da Guarda Nacional Republicana, que ocorreu entre os dias de 13 e 16 de Abril, terminou com o balanço de quatro mortos nas estradas portuguesas, mais uma vítima mortal do que em 2016. Apesar de o número de incidências ter diminuído, totalizando-se em 708 acidentes – menos 150 do que o ano transato – há mais mortes, 4 no total, e as ocorrências de que resultaram feridos graves ascenderam a 27 casos registados, um aumento de seis vítimas.

Segundo informa a GNR, foram registadas 4.799 infrações entre os mais de 15 mil condutores fiscalizados, sendo que 2.781 autos devem-se ao excesso de velocidade, 245 sanções por condução sob influência do álcool (98 condutores foram inclusivamente detidos por apresentarem uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l), 206 ocorrências pela incorreta ou não utilização do cinto de segurança, 170 registos por falta de inspeção obrigatória do automóvel e 150 visados por utilização indevida do telemóvel durante a condução.