Os elétricos da Mercedes-Benz já testam na neve

A Lapónia recebeu as provas a baixa temperatura aos modelos que vão revolucionar as motorizações da marca alemã, estando documentado em várias fotos como os Mercedes EQ já testam na neve acompanhados do GLC F-Cell movido a hidrogénio.

Arjeplog. Esta é uma pequena cidade no Norte da Suécia, na região da Lapónia e perto do Círculo Polar Ártico, a que a Mercedes tem vindo a dar notoriedade por aqui testar vários modelos em condições extremas. Agora foi a vez de trazer aos locais duas das novidades com que pretende revolucionar a mobilidade, já que os elétricos EQ (que chegam ao mercado em 2019) e os FCV a hidrogénio como o GLC F-Cell prometem reduzir o impacto ambiental dos automóveis ao evitar emissões poluentes.

Mas, enquanto estão a ser otimizados, nada como avaliar o seu comportamento nas condições mais exigentes, pois após terem sido aqui submetidos a temperaturas de -35º Celsius vão também enfrentar o calor extremo no sul da Europa e nos Estados Unidos durante o Verão.

O fabricante germânico explicou que cada modelo que lança tem de superar antes mais de 500 provas individuais e muito variadas. Como agora neste caso em que os Mercedes EQ já testam na neve, sendo obrigados a enfrentar estradas totalmente cobertas por um manto branco, lagos gelados e ainda vencer inclinações na ordem dos 20º para testar os coeficientes de fricção, resposta da direção e outros parâmetros.

Tendo em conta a natureza específica das novas motorizações, a Mercedes afirma ainda que nestes testes teve especial atenção a questões como a reacção e comportamento das baterias, motores elétricos e célula de combustível em tempo extremamente frio e ainda a áreas como a pré-climatização, regeneração de energia e as afinações específicas da dinâmica de condução e controlo de estabilidade destes SUVS.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.