Os detratores dos painéis solares para gerar energia elétrica afirmam que são ineficazes grande parte do ano porque as células fotovoltaicas não funcionam quando está templo nublado ou a chover. Mas já existe uma alternativa simples, com a introdução de um novo componente que faz com que seja a própria chuva a fazer com que os painéis consigam gerar eletricidade.

Uma pesquisa feita por um grupo de cientistas chineses e publicada no jornal científico alemão Angewandte Chemie confirmou que uma fina camada de grafeno atua como um capacitador, permitindo a iões de amoníaco, cálcio e sódio estimular correntes elétricas. Estes iões estão dissolvidos na água da chuva, e interagem com o grafeno, um derivado do carbono, para gerar a corrente elétrica.

A quantidade de energia gerada por esta interação química não será muita, mas poderá ser o suficiente para alimentar pequenos objetos durante algumas horas, poupando eletricidade proveniente de outras fontes. E, com o sol a brilhar, esta tecnologia aumenta a eficiência dos painéis em 6,5 por cento, pelo que a sua aplicação prática poderá ser importante para a popularização da próxima geração de painéis solares.