Limpar poluição em cursos de água, desde rios e lagos de água doce ao oceano, é uma operação longa e complicada. Alguns elementos poluentes são praticamente impossíveis de eliminar, mantendo concentrações perigosas para a vida animal e vegetal durante vários anos, mas um grupo de cientistas alemães parece ter encontrado uma solução simples: vitamina C.

Investigadores de fotoquímica na Universidade Martinho Lutero de Halle-Wittenberg usaram uma simples lâmpada LED verde sobre uma molécula de vitamina C e um metal para servir de catalisador. Esta luz modificada o comportamento dos eletrões, que se tornam reativos o suficiente para decompor moléculas complexas encontradas em agentes poluentes, tendo sido testada em ácido cloroacético, substância usada na produção de pesticidas, plásticos e perfumes. Os eletrões depois regressam à sua forma normal, não deixando resíduos perigosos na água.

Até aqui, para atingir este efeito, era necessário recorrer a lasers industriais de elevada potência. Com esta pesquisa, o grupo de cientistas da universidade alemã demonstrou a funcionalidade de materiais bem menos dispensiosos, o que pode tornar o tratamento de águas residuais mais eficiente junto a fábricas que usam químicos tóxicos. Esta pesquisa foi publicada no jornal científico alemão Angewandte Chemie.