Vem aí um táxi de quatro lugares para fazer ralicross

Várias competições automóveis têm modelos especiais para dar “boleias” a fãs e patrocinadores, que assim podem ter a sensação de andar a fazer corridas. A F1 e a Indycar têm “fórmulas” de dois lugares, o DTM e o WTCC têm carros com dois lugares, nos ralis o convidado substitui o navegador. E agora, no ralicross, vem aí um táxi Renault Scénic, com quatro lugares, que permite dar “boleias” a três convidados num circuito misto de terra e asfalto, com um carro de 600 cv e tração às quatro rodas.

Esta é a ideia de Guerlain Chicherit, piloto do Dakar e do World Rallycross, que tem um projeto para construir este Renault Scénic, que seria usado em operações de marketing na competição internacional de ralicross. Este vai ser o primeiro carro de corridas com quatro lugares no interior. O RX Taxi do piloto francês ainda não tem data de estreia, mas deve estar pronto a tempo da temporada de 2018.

Chicherit também tem um projeto mais convencional para o campeonato de 2018. Atualmente, usa um Renault Clio muito preparado, com motor de 600 cv, mas para 2018 já encomendou um Renault Mégane à Prodrive (que construía os antigos Subaru Impreza WRC), que vai ser preparado em pista pela sua própria equipa, a GCK.