F1: Suspensão da Mercedes pode ser ilegal para 2017

A Mercedes e a Red Bull poderão ser as principais prejudicadas pela carta enviada pela Ferrari à FIA em relação à interpretação regulamentar relativamente ao uso da suspensão como apêndices aerodinâmicos móveis. Simone Resta explicou a Charlie Whiting como funciona o sistema que supostamente está a desenvolver para o Ferrari 668, o que levou o diretor de corrida da F1 a interpretá-lo como ilegal à luz do regulamento.

Este sistema, que na prática funcionaria não só como um controlo de estabilidade, mas também alterava a altura ao solo de modo a beneficiar certos ângulos da carroçaria para aumentar e diinuir a exposição dos apêndices aerodinâmicos ao ar, seria bastante parecido com aqueles que a Mercedes e a Red Bull já usaram na época passada, mas até agora não foi colocada em causa a legalidade do sistema. No entanto, com este pronunciamento de Charlie Whiting, as duas equipas que estão no topo da tabela poderão ter que modificar os seus projetos.

Fica no ar a questão se Simone Resta queria realmente desenvolver uma suspensão semelhante para a Ferrari, ou se é simplesmente uma jogada política por parte da equipa italiana para acabar com uma vantagem da concorrência.

Paulo Manuel Costa/AutoSport