TCR Portugal: Rafael Lobato ganha primeira

Rafael Lobato (Audi RS3 LMS TCR), venceu a primeira corrida do ano do TCR Portugal batendo o autor da pole position, Francisco Abreu (VW Golf GTI TCR), que depois de ter caído para a quarta posição após a partida, recuperou até ao segundo lugar, não conseguindo chegar-se a Lobato.

O piloto do Golf da Novadriver, viu o motor ‘engasgar-se’ no arranque, e com isso caiu para a quarta posição. Iniciou uma recuperação, mas a meio da corrida envolveu-se num toque com Manuel Gião que lhe deixou o carro desalinhado, passando a desgastar mais os pneus que o esperado. Com isso, terminou ‘apenas’ no segundo lugar, ainda assim um mal menor.

O campeão do ano passado, Francisco Mora (Seat Leon TCR), terminou a corrida na terceira posição, a cerca de meio segundo do piloto da Novadriver. O piloto do Seat arrancou muito mal e caiu várias posições. Recuperou fruto de um grande ritmo, mas com isso também desgastou demasiado os pneus e no final da corrida mais não pode do que chegar perto do segundo lugar.

Manuel Gião (Seat Leon Cup Racer TCR), foi quarto 12.826s do vencedor, isto depois de ter liderado a corrida na sua fase inicial, mas também ele teve problemas com o desgaste dos pneus.

Quanto ao vencedor da corrida, Rafael Lobato, ficou em segundo na partida, mas atrás de Manuel Gião, que teve um arranque fulgurante, mas depressa passou a pressionar o piloto do Seat, fazendo-lhe uma espécie de tesoura na curva VIP. A partir daí, o jovem de Vila Real foi aumentando a sua margem para o segundo classificado, que chegou a estar acima dos três segundos à sétima volta e a partir daí limitou-se a gerir, pois sabia que os adversários atrás de si estavam a uma distância controlável.

Entre as estreias, realce-se o Kia cee´d TCR, tripulado por José Pedro Faria, que tem ainda algum trabalho para ser devidamente desenvolvido. Curioso o facto de a equipa de pilotos ter sido seleccionada numa espécie de passatempo, cujo prémio é tripular o carro durante a época. Amanhã veremos o desempenho de João Baptista.

Resultados Online – CLIQUE AQUI

Clássicos: Joaquim Jorge vence primeira corrida

O dia de hoje no Estoril ficou igualmente marcado pelas corridas dos Clássicos e Legends. No Campeonato Nacional de Clássicos, foi uma corrida a duas velocidades, com emoção até ao baixar da bandeira xadrez e a vitória a sorrir, depois de muito trabalho, a Joaquim Jorge, em Ford Escort. A primeira velocidade foi marcada pelo domínio de João Pedro Silva, que até assinou a melhor volta de corrida com 1m 53,420s, mas o Porsche 911 RSR esteve em “dia não” e passamos para a segunda velocidade da corrida, com os homens dos Ford Escort a lutarem por um lugar: o primeiro.

Só mesmo com a meta à vista é que a corrida se decidiu. Rui Costa pressionava e cortava a meta a duas décimas de JJ. Decidia-se a corrida e a vitória nos Históricos de 75. Rui Azevedo era o outro homem da frente. Cortou em terceiro, à geral e nos H75, mas tinha Jorge Areia completamente colado a pouco mais de meio segundo, ao volante do Ford Escort RS 2000. Rómulo Mineiro (Fors Escort RS 2000) foi o sexto a cortar a meta e vencedor do Grupo 5. No Grupo 3, a vitória foi para Henrique Jordão, em Porsche 928S. Nos Históricos 71 a vitória foi para Joaquim Soares (Lotus Elan). Paulo Sousa ganhou os H81, em BMW M535i.

João Vieira voltou a ditar lei com o Karmann Ghia nos H65 Taça 1600. Luís Carlos, com o Ford Anglia, teve um desempenho semelhante na Taça 1600 Grupo 5 e terminou com o vencedor da Taça 1600 H71 a escassos três segundos. Falamos de Filipe Matias, em Lotus Elan +2.

Campeonato Nacional de Clássicos 1300

Filipe Nogueira e o Morris Mini 1275 GT voltou a bater o pé à “armada” Datsun. Desta vez foi muito pressionado por Arnaldo Marques, em Datsun 1200 e entre ambos dividiram as duas primeiras posições dos H71. João Braga (Datsun 1200) foi o melhor nos H75. Rui Castro venceu o Grupo 1 + 1300, ao volante do Datsun 1200.

Na Taça 1000, H75 Abel Marques foi o vencedor. Luís Sousa Costa venceu o Grupo 1, com o Datsun 1200 e Veloso Amaral, em Datsun 1000 ganhou a Taça 1000 H71.

Legends Cup

João Novo dominou a corrida. Os problemas sentidos durante a manhã foram resolvidos e a vitória foi natural. Nem mesmo a entrada do safety car, devido a um toque entre o Alfa-Romeo 156 de Hélder Moura e o BMW M3 de Rui Gonçalo, colocou em risco a vitória do homem do Ford Sierra Cosworth RS 500, nos PH90 e na geral.

A oposição a Novo foi protagonizada por Albert Cosin, que não retira pontos aos pilotos nacionais. António Camilo em Citroen Saxo , foi o melhor dos PH99 +2000, à frente do vencedor dos PH99, Paulo Mendes, também em Citroen Saxo. Na categoria Especial, mais um Citroen Saxo a dominar, com Fernando Cabral ao volante.

António Ferreira, que fez o melhor tempo de qualificação nos Alfa- Romeo do Challenge Desafio Único FEUP, venceu a respectiva categoria. Simplício Taveira levou o Peugeot 306 à vitória nos 2000. Luís Mendes (Citroen AX Sport) venceu os PH99 +1300. Por fim os FEUP 3, em que Miguel Rodrigues (Fiat Punto), venceu.

Resultados Online – CLIQUE AQUI