WTCC/Vila Real, Tiago Monteiro: “É um momento muito importante da época e um privilégio”

Tiago Monteiro sabe que a prova de Vila Real é uma oportunidade de ‘ouro’ para regressar à liderança do campeonato, que perdeu na prova anterior. O traçado não tem ‘segredos’ para si, mas também não tem para os seus mais sérios adversários. Ainda assim espera repetir o final apoteótico da jornada portuguesa do WTCC, quando obteve um triunfo que nunca se lhe apagará da memória.

“É um momento muito importante da época e um privilégio. Nem todos os pilotos têm a oportunidade de disputar uma prova de um Campeonato do Mundo no seu país. Vou mais uma vez tentar aproveitá-la ao máximo”, começa por dizer o piloto português da Honda.

A perda do comando do campeonato aconteceu em Nürburgring quando nada o fazia prever: “Até estávamos muito melhor do que prevíamos, e podia ter lutado por um pódio. Mas a sorte assim não permitiu. Eu gosto daquela pista. Ela é que parece que não gosta de mim (risos)”.

Em Vila Real o objetivo “é claramente recuperar o comando do campeonato”, diz Tiago Monteiro para quem o traçado transmontano é mais favorável ao Honda. No entanto o piloto do Porto não valoriza muito os lastros.

“Claro que termos menos 20 kg ajuda, mas não são os 80 kg que vão impedir os nossos adversários de serem competitivos. A Volvo progrediu bastante, eles trabalharam muito, e penso que estão logo a seguir aos Citroën, que continuo a considerar como os melhores carros deste campeonato. Por isso não vai ser fácil, embora agora estejamos muito próximos, o que é bom para o campeonato. Mas considero que a hierarquia ainda é Citroën/Volvo/Honda”, defende Tiago.

Em termos de lastro Norbert Michelisz também vai beneficiar do ‘emagrecimento’ do Civic em Vila Real e quererá alcançar a vitória que o tem iludido esta época. Ou será que a Honda vai dar ordens de equipa? Tiago garante que não: “A Honda não tem isso como filosofia, embora me desse muito jeito que em determinada situação o Norby me ajudasse, porque estou a discutir a liderança do campeonato. Por isso acho que não vai acontecer”.

Quanto à competição MAC 3 o piloto português diz que será pouco provável a Honda bater a Volvo, mesmo num traçado como Vila Real: “Tem muito a ver com os pilotos. O (Ryo) Michigami não conhece a pista e não tem a experiência suficiente, como acontece com os pilotos deles, muito rodados nisto. O Michigami está a evoluir – como mostrou nos testes que fizemos recentemente em Itália – mas ainda não está ao mesmo nível”.

José Luís Abreu

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.