“Easy Wheelies” – Ou como “sacar cavalinhos” facilmente (Parte 1)

POWER WHEELIES – Sacar de acelerador apenas com a potência do motor.

Colocar a moto na primeira velocidade. Claro que se pode praticar em qualquer mudança, dependendo da moto e da sua potência, mas de início recomenda-se que engatem a primeira. Se chegarem mais tarde a aprender a sacar em andamento com a embraiagem vão querer aprender a mudar de mudança com a roda no ar. Mas de início vamos apenas concentra-nos no levantar da roda de acelerador sem termos que nos preocupar com mudar de velocidade.

E aqui é onde entra o primeiro elemento de segurança e de controle: o travão de trás. A capacidade de travar com o travão traseiro em qualquer momento irá impedir que em caso de excesso a moto e quem está em cima caiam para trás. Numa utilização normal quase nunca usamos o travão de trás mas no caso de “sacarmos cavalos” o uso do travão traseiro é obrigatório. Em caso de potência amais na roda traseiro ou desequilíbrio o travar com o travão traseiro fará com que a roda da frente volte para o chão. Atenção em manter firme o guiador pois o impacto da roda da frente no chão poderá causar algum desequilíbrio.

Sacar em andamento é mais seguro. É recomendável que se mantenha a moto numa velocidade baixa entre os 10 e 20 km/h antes de dar o toque de acelerador. Demasiado rápido fará com que a moto tenha mais dificuldade em levantar e demasiado lento pode fazer com que a roda levante de forma demasiado brusca provocando algum descontrole.

Dar gás de repente com um girar súbito do punho de acelerador, fará com que a roda da frente levante. Ao fazer esse gesto convém que deem também um pequeno impulso para trás no guiador puxando na direção do vosso corpo a moto. Ao princípio serão pequenos ou quase nulos o descolar da roda frente do chão mas pouco a pouco irão evoluindo e vão também mesmo sem levantar habituando-se a travar com o travão traseiro, quase esquecendo o dianteiro. À medida que se sentirem mais e mais confortáveis vão aumentando o período de aceleração e o tempo da roda no ar.

Manter o equilíbrio durante o “cavalinho” é chave. Assim que encontrarem o vosso ponto de equilíbrio façam recuar o vosso corpo tentando situar-vos no centro de gravidade da moto+condutor. Esta manobra fará com que o vosso “cavalinho” dure mais tempo e mantenham maior controle sobre o mesmo. Há que manter então uma posição firme mantendo os joelhos apertados junto ao depósito e os braços ligeiramente fletidos e na mesma posição, evitando deslocar-se para trás no banco da moto devido à inclinação e mantendo o centro de gravidade sempre no mesmo local ideal.

Quando se sentirem confortáveis numa posição de equilíbrio podem reduzir ligeiramente o acelerador mas mantendo a moto na posição de equilíbrio anterior, doseando mais e menos sempre que necessário e, não esqueçamos, mantendo consciência do pé no travão de trás. Reduzir demasiado a aceleração ou travar demasiado com o travão de trás fará com que a moto coloque a roda da frente no chão.

Acionar o travão traseiro para trazer de volta a roda dianteira ao chão. Simples, pois quando quiserem pousar novamente a roda no chão bastará acionar com o pé o travão traseiro. Convém dosear a travagem para que a roda da frente pose o mais suavemente no chão e não correrem o risco de desequilíbrio ou queda. Para compensar a descida poderão sempre acelerar um pouco reduzindo assim a velocidade de descida.

Bons treinos e bons “cavalinhos” e sempre pensando na vossa segurança e na dos outros. Brevemente a Parte 2.

Pedro Rocha

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.