Bugatti Type 57 SC Atlantic: o mais belo de sempre

O Bugatti Type 57 SC Atlantic é o sonho de qualquer coleccionador, sendo aclamado como a mais bela criação de sempre da marca francesa. Uma raridade na qual os nossos olhos não terão muitas oportunidades de pousar. É por isso normal que ele seja extremamente apelativo para a sétima arte, mas no filme Overdrive: Os profissionais os protagonistas roubaram o Bugatti ao proprietário errado.

O Bugatti Type 57 SC Atlantic é um dos carros mais carismáticos de sempre e provavelmente o mais famoso da marca francesa. A barbatana dorsal que se estende do tecto à retaguarda não permite confusões e o design do modelo ainda não há muito tempo valeu-lhe a vitória no Concorso d’Eleganza Villa d’Este, um dos mais prestigiados do mundo. Foram feitas apenas quatro unidades desta versão coupé, das quais duas chegaram aos nossos dias. Restando apenas um par destes Bugattis, não é difícil perceber onde é que eles andam. Um pertenceu a Peter Williamson até 2010, quando foi vendido por mais de 30 milhões de euros. O outro está na garagem de Ralph Lauren que, além de ser um dos nomes mais sonantes do mundo da moda, é tido como um dos maiores coleccionadores de automóveis a nível mundial. O Bugatti 57 SC Atlantic do designer americano é para muitos não apenas o carro mais belo mas também o mais caro do mundo – dado o seu estado irrepreensível, estima-se que valha qualquer coisa como 35,6 milhões de euros.

Evidentemente, quase 40 milhões de euros por um carro pode parecer excessivo para alguns. Mas a verdade é que o Bugatti Type 57 SC Atlantic não é apenas um automóvel. Nunca foi. Este coupé é um monumento da Europa pré-primeira guerra mundial e também um pináculo da contribuição da família Bugatti para a indústria automóvel no século XX. Sobreviveu à guerra para se tornar num importantíssimo pedaço de história e é basicamente art deco sobre quatro rodas.

Por isso, 100% de acordo com o guião do novo filme de acção Overdrive: Os profissionais: compreende-se a revolta do proprietário que ficou sem o seu Bugatti. E uma personagem revoltada é receita para bom entretenimento. Se quer ser dos primeiros a ver o Bugatti 57 SC Atlantic no grande ecrã, participe no passatempo da Turbo e habilite-se a ganhar bilhetes para a ante-estreia.

Surpreender o mundo, como com o Type 57 SC, continua a ser um dos motes para os modelos da Bugatti. A mais recente máquina saída das linhas de produção da Molsheim é também um exemplo dessa filosofia. A Turbo já esteve ao volante deste estratosférico bólide, como pode ler e ver neste artigo.

Diogo Borges/Turbo