Cidade inglesa quer reduzir velocidades para diminuir emissões

A cidade de Sheffield pretende colocar limites de velocidade mais baixos numa autoestrada local durante o período diurno para ajudar a reduzir as emissões poluentes.

Embora seja habitual serem impostos limites de velocidade mais baixos em determinadas áreas por motivos de segurança, como nos designados “pontos negros” das autoestradas ou em zonas urbanas onde existem mais peões, em Inglaterra está a ser ponderada uma proposta invulgar, que pretende reduzir as velocidades máximas permitidas por lei para combater as emissões poluentes. A proposta está a ser avaliada na cidade de Sheffield, que apresenta níveis de poluição atmosférica acima dos recomendados pela União Europeia e Organização Mundial de Saúde, e pode significar que no período de maior tráfego, entre as 7H e as 19H, a autoestrada M1 ficaria limitada a velocidades até 60 milhas por hora (95km/h), ao contrário das usuais 70mph (112km/h). Ao obrigar os condutores a pisar com menos força no acelerador as autoridades esperam assim diminuir as emissões poluentes, com esta medida a ser uma das soluções encontradas juntamente com a possível colocação junto da M1 de compartimentos com substâncias que absorvam partículas nocivas como os óxidos de azoto.

Nuno Fatela/Turbo