Volkswagen prepara grandes mudanças para o Golf

A oitava edição do Volkswagen Golf será revelada em 2019, no Salão de Frankfurt, e a chegada do modelo coincidirá com o lançamento dos modelos da gama elétrica ID. Apesar da investida nos elétricos, Herbert Diess, CEO da Volkswagen, garante que o foco da marca se mantém no Golf, cujo interior será recheado de novidades. Recorde-se que a Volkswagen renovou a atual geração do Golf em março.

A Volkswagen não descansa: depois de renovar em março a atual geração, o novo Volkswagen Golf, a oitava edição do modelo, será desvendado em 2019, no Salão de Frankfurt, coincidindo com o lançamento da gama de elétricos ID, reporta a publicação inglesa Auto Express. Ainda que a Volkswagen promova o forte investimento nos veículos de emissões 0, Herbert Diess, responsável máximo do fabricante alemão, assegura que o Golf continua a ser a prioridade: “A prioridade é o Golf porque na próxima geração será o nosso principal produto”, refere o responsável, assumindo que “a atenção do público, da imprensa e dos nossos comunicados abordam os carros elétricos porque nós acreditamos neles”. “No entanto, estou convencido de que [o Golf] irá manter-se como o produto principal na nova geração”, garante Diess. A Auto Express divulgou fotografias do modelo, que poderá consultar aqui.

O Diretor Executivo da Volkswagen revelou à referida publicação que o desenvolvimento do novo Golf se encontra em fase avançada, destacando a versatilidade do modelo. O exterior do automóvel não sofrerá grandes alterações, esperando-se uma dianteira mais próxima da estrada, um redesenho mais subtil das óticas, e, pelo que é possível observar nas imagens, o lettering do Golf será colocado debaixo do símbolo da Volkswagen. As alterações mais relevantes reservam-se para o interior. A receita da marca alemã passará por reduzir os botões físicos, substituídos por painéis digitais, sendo que a maioria das funções serão acedidas por via de um touchscreen de grandes dimensões, colocado na parte central da consola.

div” data-cycle-speed=”1000″ data-cycle-swipe=”false” data-cycle-tile-count=”7″ data-cycle-tile-delay=”100″ data-cycle-tile-vertical=”true” data-cycle-timeout=”4000″>

O catálogo de motores incluirá versões a gasolina e a diesel, realçando-se que o novo Golf será o primeiro Volkswagen a dispor de tecnologia semi-híbrida, proporcionada pela adopção do sistema elétrico de 48-volts. Herbert Diess assume que “os sistemas semi-híbridos serão preponderantes na nova geração do Golf”. Recorde-se de que o Volkswagen T-Roc poderá estrear este sistema como o principal sistema elétrico do automóvel. A nova geração do Golf será fabricada na plataforma MQB, à semelhança do que acontece com o novo Volkswagen Polo – o que, além da redução de peso até 70 kg em relação ao atual modelo, permitirá a inclusão do motor a gasolina de 1.5 l turbo e do novo 1.5 l a diesel que substituirá o atual 1.6 l TDI.

Um suposto e-Golf ainda não chegará nesta geração, avança o líder da Volkswagen, considerando a chegada dos elétricos ID. No entanto, uma versão plug-in híbrida GTE fará parte do catálogo do novo Volkswagen Golf, tal como a versão GTI e R – com cerca de 250 cv e de 350 cv, respetivamente.

Veja como é produzido o Volkswagen Golf:

 

 

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.