Hyundai Tucson: Atraente e racional

Reis Pinto
Reis Pinto
Jornalista

Substituto do iX35 o novo Hyundai Tucson, desenhado pelo francês Raphaël Bretecher (ex-Volkswagen), é a grande aposta da marca coreana nos SUV compactos, que o Motor24 ensaiou na versão 1.7 CRDi, de 115 cv. Com linhas exteriores que agradam – basta atentar na quantidade de SUV coreanos que se vêm pelas nossas ruas – o Tucson tem neste motor um dos seus pontos fortes, apesar de ser o menos potente da gama, pois permite-lhe consumos bem ajustados, mantendo uma elevada agradabilidade de condução.

Utilizando uma nova plataforma, o Tucson (fabricado na cidade de Nošovice, na República Checa) impressiona, primeiramente, pelo acerto das suas linhas ou não tivesse saído da inspiração do design francês Raphaël Bretecher, recrutado à Volkswagen. As proporções harmoniosas, uma frente agressiva e uma traseira a inspirar solidez, destacam um Tucson no meio do trânsito. Longe vão os tempos em que os Hyundai eram estilisticamente sensaborões, como se alguém tivesse esquecido de que “os olhos também comem”. A nova “linguagem” da marca coreana agrada bastante e o mesmo esforço está a dar frutos no interior, com um desenho atual e os principais comandos ergonomicamente distribuídos e bem ao alcance do condutor.

A qualidade dos materiais utilizados poderá não estar ao nível dos rivais alemães (a eterna referência neste domínio), mas não desmerece e a montagem cuidada assegura que os anos passarão tranquilamente pelo Tucson. Em suma, está-se bem no interior deste SUV avantajado (4,47 metros de comprimento), que oferece um belo espaço para os cinco ocupantes, aproveitando bem os 2,67 metros de distância entre eixos.

E também não faltam locais de arrumação e a bagageira tem uns respeitáveis 488 ou 513 litros de capacidade (conforme disponha, respetivamente, de pneu sobressalente ou kit de reparação de furos). Com os bancos traseiros rebatidos os valores sobem para 1478 e os 1503 litros.

A Hyundai está muito atenta ao detalhe, como é provado pelo utilíssimo extensor nas palas para o sol, que tapa aquele incómodo “buraco” que costuma ficar entre a pala e o retrovisor quando o sol está baixo e de frente.

O equipamento também é à prova de críticas e mesmo a versão de entrada de gama (por norma são as menos vendidas) dispõe de suficientes equipamentos de conforto e de segurança ativa (como os sistemas de assistência à travagem, de ajuda em descida, controlo eletrónico de estabilidade, luzes de stop de emergências, acionadas em caso de travagem forte, e sistema de ajuda ao arranque em subida).

Comportamento rigoroso

Os 115 cavalos e os 280 Nm de binário do Tucson não entusiasmam no papel, tanto mais que que as rodas da frente têm 1500 quilos (em vazio) para puxar. Mas, na verdade, raramente o sentimos sub-motorizado, pois o binário surge logo às 1250 rpm, permitindo uma condução segura e relaxada. De tempos a tempos, e fruto de uma desmultiplicação da caixa mais virada para o consumo (é fácil fazer uma média pouco superior aos 6l/100 km), será necessário reduzir uma velocidade para uma ultrapassagem mais célere, mas nada mais do que isso.

Por outro lado, e porque o chassis está dimensionado para encaixar potências superiores e tração às quatro rodas (somente disponíveis com o motor de 2 litros de cilindrada e até aos 186 cavalos) a potência e o binário deste 1.7 CRDi nunca colocam o condutor em apuros.

E, acima de tudo, este Tucscon mima os ocupantes com um conforto digno de destaque, sendo que os 176 km/h de velocidade máxima são mais do que suficientes para este tipo de veículos.

Os preços começam nos 32 mil euros (versão Creative Plus) e vão até aos 36.268 euros (versáo Premium).

 

FICHA TÉCNICA

Hyundai Tucson 1.7 4X2 CDRi Premium

Motor: Diesel, quatro cilindros em linha, turbo, intercooler
Cilindrada: 1685 cm3
Potência: 115 CV às 4000 rpm
Binário máximo: 280 Nm às 1250-2750 rpm
Suspensão Dianteira: Tipo McPherson
Suspensão Traseira: Tipo Multi-Link
Tração: Dianteira
Caixa: Manual, seis velocidades
Aceleração (0-100 km/h): 13,7 segundos
Velocidade máxima: 176 km/h
Consumo médio em l/100 km: 4,6 (oficial)
Emissões de CO2: 119 g/km
Peso: 1500 kg
Bagageira: 488-1478 litros
Comprimento/Largura/Altura (mm): 4475/1850/1655
Distância entre eixos (mm): 2670
Preço base (ensaiado): 32.008/36.268£

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.