O táxi aéreo está cada vez mais próprio de se tornar realidade, e não vai ser uma Airbus, nem uma Uber a fazê-lo, mas sim uma pequena empresa da Califórnia, chamada Kitty Hawk, que já construiu um protótipo para um carro voador. Agora, uniu esforços à Zephyr Airworks da Nova Zelândia, para criar o Cora, um protótipo para um avião elétrico que vai funcionar como táxi.

O Cora foi desenhado para levar dois passageiros, com uma envergardura de 11 metros, e 12 hélices movidas por motor elétrico, que permitem ao avião levantar voo de forma vertical, como se fosse um helicóptero. Desta forma, não precisa de uma pista para levantar voo e pode ser usado facilmente em centros urbanos.

Os motores elétricos garantem uma autonomia máxima de 100 km, podendo atingir uma velocidade máxima de 180 km/h e uma altitude de 1000 metros acima da superfície. O táxi aéreo Cora já recebeu autorização para ser usado em testes nos Estados Unidos e na Nova Zelândia.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.