Mesmo sem motores, tem sido fácil estabelecer novos recordes de velocidade para embarcações, com o veleiro mais rápido do mundo a ultrapassar os 120 km/h, pulverizando o recorde anterior. Mas há um recorde que tem sido difícil de bater, o da embarcação mais rápida movida com força humana. Mas alguém já está a trabalhar para ter o músculo suficiente para acelerar um veículo marinho além dos 35 km/h.

O atual recorde foi estabelecido em 1991 por Mark Drela aos comandos do Decavitator, um veículo que lhe permitiu pedalar até aos 18,5 nós, ou 34 km/h. Desde então, ninguém conseguiu bater esse recorde, mas o britânico Adrian Thomas pretende bater esse recorde, inspirando-se em animais marinhos para tentar bater esse recorde.

Thomas, que é zoologista na Universidade de Oxford, está a trabalhar no Malolo, que vai substituir a hélice tradicional por uma cauda semelhante às dos cetáceos (baleias e golfinhos). O cientista britânico tem estado ocupado a adaptar o restante da embarcação a esta peça fundamental para a propulsão, mas nos dois últimos ainda só atingiu 12 nós (22 km/h). Thomas acredita que tem que reduzir consideravelmente o peso do Malolo para extrair mais velocidade do seu movimento nos pedais, e para isso vai ter que passar por mais três protótipos diferentes.