A BP está interessada em manter a sua posição no mercado de fornecimento de energia a automóveis no futuro, quando os automóveis passarem a ser todos elétricos. E uma das maneiras que a empresa pretende fazer é mantendo as suas estações de combustível, mas passando a encher uma bateria de um carro elétrico com a mesma velocidade, em cerca de cinco minutos.

Para isso, a BP vai fazer um investimento de 20 milhões de dólares (17 milhões de euros), financiando as novas baterias de iões de lítio da StoreDot, empresa israelita que está a desenvolver uma bateria de telemóvel que se recarrega apenas nalguns minutos. A StoreDot já tinha mostrado a sua nova bateria para telemóveis o ano passado, e está a planear colocá-las no mercado no início de 2019. Uma vez que a tecnologia de iões de lítio é a mesma, a parceria com a BP permite à empresa israelita abrir a porta para entrar no mercado automóvel.

Do lado da BP, a empresa britânica pretende continua a fornecer energia a automóveis, independentemente do tipo de motor dos automóveis dos seus clientes. Com a ligação à StoreDot, vai poder implementar estações de carregamento de alta capacidade, compatíveis com a tecnologia das baterias StoreDot. Se estas tecnologias puderem ser usadas para substituir as bombas nas atuais bombas de gasolina, isto significa que não vai ser necessário ocupar tanto espaço de infraestrutura urbana para carregamento de veículos, vai ser possível continuar a “ir à bomba”.

Se as baterias de carregamento rápido para telemóvel chegarem ao mercado dentro de um ano, não deverá muito para a StoreDot e a BP poderem mostrar um exemplo à escala de como esta tecnologia vai ser usada num automóvel. Resta também saber se vão cumprir a promessa de carregamento rápido, face à chegada da tecnologia rival das baterias de estado sólido.