A Toyota tem sido uma das marcas que mais tem apostado no desenvolvimento de veículos movidos a hidrogénio. Além do modelo Mirai, o único carro a hidrogénio produzido em volumes relativamente grandes, a marca japonesa também tem apresentado vários protótipos com esta tecnologia, como o FCV Plus ou o Fine Comfort Ride, e mais recentemente o autocarro Sola, também um protótipo do género.

O grande problema é que a produção continua a ser demasiado limitada para baixar o preço destes veículos, que não emitem poluição em andamento (o produto da fusão do hidrogénio com oxigénio é vapor de água), pelo que o preço continua incrivelmente alto. Mas a Toyota acredita que, com a nova tecnologia de células de combustível, o preço dos carros a hidrogénio vai ficar equivalente ao dos híbridos até 2025, de acordo com as revelações de um executivo da marca, em entrevista à revista britânica Autocar.

Atualmente, o Mirai não está à venda em Portugal para um público generalista, mas na Alemanha tem um custo de 78 mil euros, bastante superior aos 28.150 € do Prius (em Portugal, este custa 34.620 €). O Prius está um segmento abaixo, mas isto significa que um carro a hidrogénio deverá custar à volta de 30 a 35 mil euros dentro de sete anos, se as novas células de combustível forem mais barata de produzir.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.