Bastante aguardado pelos fãs da marca americana, o Model 3 é um modelo de importância fundamental para o futuro da Tesla, sendo apresentado como um elétrico mais acessível e de elevadas prestações. Contudo, a sua entrada em produção tem sido bastante complicada, havendo atrasos no arranque em pleno da mesma.

Contudo, em relação ao próprio modelo em si, as primeiras impressões são positivas no que diz respeito à técnica e à condução, mas outras circunstâncias têm sido criticadas, como é o caso daquelas apontadas por Sandy Munro, proprietário de uma oficina especializada na desmontagem dos veículos para verificar a qualidade geral, num vídeo da Autoline.

Com um Model 3 à sua disposição, Munro expõe alguns dos problemas de construção do novo elétrico da Tesla, sendo que um dos mais importantes é o do mecanismo de abertura do capot para acesso ao cabo de corte de energia elétrica, uma vez que para aceder ao mesmo é necessário proceder a uma série de operações. Munro considera mesmo que todo o mecanismo é “miserável” e que a as pessoas têm de agir com rapidez e que em caso de acidente o sistema em utilização no Model 3 é pouco prático.

Munro aponta ainda problemas de construção ao nível dos acabamentos, com ruídos nas portas dianteiras ao fechar e folgas nos painéis “que se podem ver a partir de Marte”, sendo este um problema recorrente em todo o veículo. Nas portas de trás, o CEO da empresa aponta a ausência de puxadores mecânicos para a sua abertura em caso de emergência – têm apenas um comando elétrico –, referindo que a saída, nessa situação, é sair pela bagageira.

a carregar vídeo

Noutro aspeto de segurança, o CEO da Munro Associates revela ainda o seu desconforto com a ausência de uma indicação clara do local a cortar no pilar C para desabilitar a corrente do cabo de alta tensão em caso de acidente.

“[O desenho indicativo] diz que devo cortar o cabo aqui, usando uma serra, mas onde? Diz que há aqui qualquer coisa por baixo, mas onde? Não sei… Pessoalmente, se eu pertencesse aos bombeiros, duvido que o fizesse”, refere no vídeo da Autoline.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.