O Tesla Model 3 não teve um nascimento fácil. Primeiro, a marca americana teve vários problemas para aumentar a produção do carro ao nível desejado, resultando em longas listas de espera. Depois, surgiram os problemas com os travões detetados pela revista americana Consumer Reports. E agora, um dono deste carro descobriu quanto custa reparar uma simples mossa. E não é nada barato.

Ao sair de um parque de estacionamento em Nova York, apenas no seu segundo dia como feliz proprietário, Chris Boylan deu um toque num sinal de estacionamento, resultando numa mossa no guarda-lamas. Não há problema, pensou Chris, segue para o seguro e eles tratam de tudo. Mas passaram-se dias sem qualquer resposta, e o dono do Model 3 quis saber o que se passava no seu carro. A resposta da companhia de seguros foi que “esta reparação é um bocadinho mais cara do que estávamos à espera. São 7000 dólares”, ou 6000 euros, dos quais 5000 dólares (4300 euros) eram relativos a mão-de-obra.

De acordo com a explicação da Precision Autoworks, um concessionário autorizado da Tesla em Nova York, apesar de ter menos alumínio que os outros automóveis na gama, o Model 3 ainda tem muitas peças feitas com este metal, incluindo o guarda-lamas. E era mais barato mandar vir uma peça nova do que reparar a original. Boylan também escolheu uma cor azul elétrica para o seu carro, cuja pintura tem um processo de aplicação tão especial, que necessita de três camadas de tinta e de ser feita com as outras peças da carroçaria à volta, para ficar com o tom exato. Além disso, disseram-lhe, é preciso retirar vários painéis à volta do guarda-lamas para fazer a reparação. A companhia de seguros conseguiu negociar um preço mais em conta, mas continuava a ser muito caro: 6250 dólares (5350 euros), tudo só por causa de uma mossa.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.