F1/GP de Espanha: Hamilton lidera segundos treinos livres

Mercedes-AMG Petronas Motorsport, Valtteri Bottas, Test, Barcelona Mercedes-AMG Petronas Motorsport, Valtteri Bottas, Test, Barcelona

A segunda sessão de treinos livres ficou novamente marcada pelo vento que continuou a dificultar a vida aos pilotos. Ricciardo foi o primeiro a marcar o melhor tempo, mas depressa foi superado por Vettel. Enquanto isso Vandoorne não tinha ainda entrado para a pista, com a equipa a fazer uma troca de fundo plano, tal como a Ferrari fez com Kimi na primeira sessão.

A Ferrari teve uma visita inesperada. Os responsáveis da FIA foram ver de perto os novos espelhos da Scuderia que talvez tenha de reverter para o esquema antigo, pois há quem diga que estes espelhos não estão de acordo com os regulamentos.

Hamilton depressa assumiu a liderança da tabela, desta vez com pneus macios, ao contrario de Bottas que rodou com as borrachas mais duras nas primeiras voltas. Grosjean continua com o azar do seu lado com mais uma saída de pista, que o fez perder algum tempo. O pesadelo continua para o francês com uma sucessão de erros. A meio da sessão Hamilton mantinha o primeiro lugar, seguido de Ricciardo e Verstappen, que tinha superado o tempo de Bottas também em super-macios. Kimi Raikkonen teve uma saída de pista na curva quarto, a prova que as condições na pista eram difíceis.

Os Williams continuavam a ter problemas de aderência, especialmente no eixo traseiro enquanto Kimi teve de desligar o carro com problemas provavelmente na sua unidade motriz. Os problemas continuaram para os pilotos, com Sainz a queixar-se do equilíbrio aerodinâmico do seu carro enquanto Leclerc, Ricciardo e Vettel apanharam pequenos sustos. Sergio Pérez também teve a sua dose de problemas com uma roda mal apertada que o obrigou a terminar a sessão mais cedo.

A sessão chegou ao final, ainda com Hamilton na frente, seguido de Ricciardo e Verstappen. Vettel, Bottas, Raikkonen Grosjean, Magnussen, Vandoorne e Perez fecharam o top 10. Haas mostraram tempos interessante, os McLaren não estiveram tão bem quanto no FP1 e a Renault voltou a estar muito discreta.

Quanto aos tempos, vimos Red Bull e Ferrari mais fortes em ritmo de corrida e Verstappen pareceu ser o piloto que melhor geriu os ritmo com os super-macios, enquanto os Mercedes pareceram ficar um pouco atrás em ritmo de corrida, embora tenham feito bons tempos com os médios, um cenário já habitual. É difícil dizer ao certo quem está com vantagem para a qualificação, pois foram poucas as voltas completamente limpas por parte dos pilotos, mas em ritmo de corrida os Mercedes parece que terão de melhorar um pouco.