Os mais loucos acidentes dos anos 20

A palavra “espatifar um automóvel” deve ter-se tornado popular nos anos 20, graças à extraordinária capacidade que os automóveis dessa época tinham em se desmanchar num acidente.

Os automóveis desse período já se tinham libertado do aspecto primitivo associado aos carros de cavalos.

Tinham o motor à frente, com um volante e os pedais para os comandar e ganharam uma organização que se manteria, com poucas alterações, até aos dias de hoje.

Tinham carroçarias volumosas, muitas delas fechadas, mas quase sempre realizadas em madeira ou lona.

Também as rodas eram tipo artilharia, em madeira, e bastante frágeis quando atingiam passeios ou separadores.

Apesar das velocidades mais reduzidas e do tráfego muito menos intenso do que nas décadas seguintes, esta combinação de características produzia acidentes com resultados espectaculares.

Rodas arrancadas, carroçarias que se desmanchavam como se fossem de cartão. Pelas imagens percebe-se também a importante intervenção de árvores, postes de iluminação e até de bocas de incêndio, para o resultado final que, por vezes, mais parecia uma instalação de arte moderna.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.