Automóveis clássicos esquecidos em túnel de Liverpool

Em Liverpool, Inglaterra, existe um túnel abandonado que serve de casa a um conjunto de automóveis clássicos. Estes, lá presos, tão cedo não irão conseguir ver a luz do dia.

A história da estação Dingle, da Liverpool Overhead Railway (LOR), começa com a sua inauguração, em 1896. Devido a uma tragédia, a expansão em direcção aos subúrbios nunca chegou a ter lugar: em 1901, na antevéspera natalícia, um comboio pegou fogo a apenas 70 metros da estação, tendo seis pessoas acabado por falecer.

Durante mais de um ano a estação permaneceria interditada, período em que foi reconstruída.

Em 1955, uma inspecção detalhada na LOR revelou que, ao longo dos anos, a estrutura das linhas ficara severamente corroída. Não sendo possível fazer face ao elevado custo dos reparos, as linhas foram desactivadas no ano seguinte. Toda a estrutura da Liverpool Overhead Station começou a ser demolida entre Setembro de 1957 e Janeiro de 1958.

Mas a estação Dingle, sendo subterrânea, resistiu, ainda que não tardasse a ser vendida a uma fábrica de cordas que a utilizaria como depósito. Em 1960 foi revendida a uma oficina de nome desconhecido, que derrubou parte da estrutura e transformou a estação para poder guardar automóveis. 17 anos volvidos, em 1977, outra oficina, a Roscoe Engineering, adquiriu o lugar e também o usou como garagem até Julho de 2012, quando parte do túnel colapsou, obrigando os donos a abandonarem o local e a deixarem para trás uns quantos vintages que, dificilmente, dali lograrão sair.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.