Moto2 – Miguel Oliveira: “Não quero acelerar a subida ao MotoGP”

Em Portugal desde a última segunda-feira, quando regressou do périplo pela Ásia/Oceânia onde somou duas vitórias em três corridas, Miguel Oliveira esteve no programa ‘Manhãs da Renascença’. Aos microfones da Rádio Renascença, o piloto da Red Bull KTM Ajo falou sobre o futuro e nomeadamente sobre a possível subida ao MotoGP.

“É um sonho chegar ao MotoGP, mas não tenho vontade de acelerar este processo. Sinto que o correcto será passar mais um ano em Moto2 para assim continuar a somar mais pódios, vitórias e realmente confirmar a minha qualidade técnica, não só para as equipas que possam estar interessadas, mas também para mim próprio”, começou por dizer o piloto luso, que este ano vai fechar o Mundial de Moto2 no terceiro posto.

Mais à frente, Oliveira disse que o MotoGP é uma categoria “muito complicada e que exige uma adaptação contínua”. O português considera que mesmo chegando à classe maior não pode adormecer à ‘sombra da bananeira’.

“Não posso pensar que já está feito. Muitos pilotos voltam a descer de categoria, por não se adaptarem e não terem bons resultados. Não é isso que pretendo. Quero ir para o MotoGP e ser bem sucedido”, concluiu Miguel Oliveira.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.