MotoGP Itália: Jorge Lorenzo finalmente!

Uma corrida relativamente calma com poucas ultrapassagens na frente. Jorge Lorenzo, partindo da 2ª posição da grelha chegou à liderança logo na 1ª curva após um bom arranque e aí se manteve intocável e inalcançável ao longo de toda a corrida, obtendo a sua primeira vitória com a Ducati com 6 segundos de vantagem sobre Andrea Dovizioso que assim assegurou a dobradinha da Ducati.

Uma verdadeira serie negra para para o penta campeão do mundo Jorge Lorenzo que desiludiu ao longo de toda a época de 2017 a primeira na Ducati, e que terminou no 7º lugar sem obter qualquer vitoria.

Parecia que a carreira de Jorge Lorenzo tinha entrado numa fase definitivamente regressiva a caminho de uma abandono das corridas, tal a sucessão de maus resultados e desilusões.

Em 2018 Jorge Lorenzo não demonstrou grandes melhorias, com 2 abandonos, um 15º lugar na Argentina, um 11º nos EUA e um 6ª lugar em França. Estava em 14º lugar do campeonato à chegada a Mugello, de onde sai com mais 25 pontos na 10ª posição e a motivação recuperada.

Na 2º posição da corrida ficou Andrea Dovizioso, que nunca ameaçou a liderança de Lorenzo mas que também nunca foi ameaçado por Rossi.

Valentino Rossi, sim, teve uma corrida animada em luta com Andrea Iannone, mas acabou recuperando o 3º lugar do pódio, não desiludindo totalmente a multidão de fãs que pintaram de amarelo todas as zonas em redor da pista de Mugello.

Quem fez uma péssima operação em Mugello foi o líder do campeonato Marc Márquez que partindo de 6º na grelha efetuou uma excelente partida chegando a 3º na 1ª curva e subindo ao segundo lugar ainda durante a primeira volta por troca com Valentino Rossi. Mas Márquez sofreu uma queda na curva 10, quando perdeu o controlo da frente da sua moto, durante a 3ª volta.

Pedro Mendes/Motosport