Combustíveis simples ou aditivados? As consequências da sua escolha

Um estudo realizado por um investigador português, que foi apresentado na ExpoMecânica, chegou a algumas conclusões sobre as consequências da escolha dos combustíveis simples ou aditivados. Se ainda está indeciso no momento de abastecer, saiba as diferenças que o seu carro sente a longo prazo.

Na ExpoMecânica, evento realizado na Exponor durante o último mês, o Engenheiro Luís Serrano, Professor e Investigador do ADAI (Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial) – Instituto Politécnico de Leiria, apresentou os resultados do estudo que realizou sobre as “Características dos Combustíveis – Análise através de testes em motores e em veículos”. As conclusões foram baseadas em análises comparativas relativas à utilização de combustíveis simples ou aditivados, e que mostram que esta escolha tem impacto evidente no comportamento do motor. Esta conferência, realizada numa iniciativa com apoio da Prio, concluiu que os combustíveis aditivados são a escolha acertada para proteger o automóvel.

Outro dado importante a que este estudo chegou foi que a colocação alternada dos dois tipos de gasolina ou gasóleo (simples e aditivados) acaba por ter resultados nulos na salvaguarda do automóvel. Outro facto que foi assinalado tem a ver com os efeitos das baixas vendas em alguns postos, já que isso pode deteriorar os produtos que aí são comercializados. Veja agora qual o impacto da escolha de combustíveis simples ou aditivados nos vários slides da fotogaleria seguinte.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.