Um dos objetivos a curto prazo da indústria automóvel é o downsizing, que consiste em reduzir o tamanho dos motores a gasolina para tentar baixar os consumos. Mas como os motores mais pequenos geram pouca força, os construtores automóveis têm recorrido à sobrealimentação, através do turbo, para recuperar a potência perdida sem prejudicar os consumos.

Existem, no entanto, problemas com o uso de turbo em motores de baixa cilindrada, relativamente à eficiência do turbo em baixas rotações, já que não se consegue manter a pressão do ar tão alta, aumentando a quantidade de combustível queimada em cada rotação. James Clarke e Richard Fotsch, dois inventores e fundadores da Bring Acceleration Technologies, oferecem uma solução para o problema, criando um sistema que utiliza um pequeno turbo por cada cilindro, e a sua patente foi reconhecida este ano nos Estados Unidos.

De acordo com o texto da patente, montar um turbo em cada cilindro vai melhorar o aproveitamento do ar recuperado do escape. Com um turbo pequeno por cilindro, estes podem ser montados mais próximos da câmara combustão, reduzindo a distância entre o escape e a admissão, e mantendo o volume de ar numa concentração ideal para extrair um nível de potência elevado a baixa rotação. Também vai contar com uma admissão do turbo mais larga, reduzindo a contra-pressão do escape, baixando a temperatura nos cilindros e contribuindo para uma melhor eficiência da queima de combustível.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.