GP da República Checa: Miguel Oliveira no pódio na vitória de Thomas Luthi

Partindo da 2ª posição, Miguel Oliveira (Red Bull KTM Ajo) realizou uma corrida intensa e notável terminando na terceira posição o GP da República Checa, décima ronda da temporada, numa corrida cheia de incidências, que se iniciou com o piso seco, depois da chuva do Warm-Up.

Na largada, Miguel Oliveira surpreendeu Mattia Pasini (Italtrans Racing Team) disparando na cabeça da corrida com Pasini ainda na primeira volta a ultrapassar o português da KTM.

Atrás de Miguel Oliveira surgia Francesco Bagnaia (SKY Racing Team VR46) e Franco Morbidelli (EG 0,0 Marc VDS) e o seu companheiro de equipa Alex Márquez.

Com Pasini a manter a liderança, Franco Mordidelli acabou por chegar ao segundo lugar com Bagnaia, Oliveira e Marquez nos lugares seguintes, os cinco da frente a abrirem uma ligeira diferença para Brad Binder (Red Bull KTM Ajo) que era o sexto.

A 15 voltas do final, Miguel Oliveira ascendeu ao terceiro lugar, ultrapassando Bagnaia e procurando de imediato ficar na roda de Morbidelli, que com Pasini tinham conseguido abrir uma ligeira diferença para os seus perseguidores.

Na volta seguinte e com a chuva a reaparecer, Morbidelli ascendeu ao comando da corrida com Miguel Oliveira a subir a segundo e Márquez a trepar para terceiro com Pasini a descer ao quarto lugar. Contudo a corrida era interrompida a 12 voltas do seu final devido à chuva que começou a cair com maior intensidade.

Com a nova largada a ser dada com base nas classificações da volta numero sete, Miguel Oliveira, saiu então do terceiro lugar, com Pasini na primeira posição e Morbidelli no segundo lugar, para as últimas seis voltas do GP da República Checa.

Numa corrida ao ‘sprint’, Thomas Luthi (CarXpert Interwetten), saiu disparado para assumir o comando trazendo Marquez Morbidelli, Pasino e Oliveira atrás de si. Contudo ainda nesta primeira voltas das últimas seis, Pasini sofreu uma queda acabando por abandonar a corrida e Miguel aproveitou para passar Morbidelli e ascender ao terceiro lugar.

A três voltas do final, Thomas Luthi que passou despercebido durante todo o fim de semana era o líder da corrida com mais de 2,5s de vantagem para Alex Márquez que era segundo e a 5,05s de Miguel Oliveira que estava na terceira posição.

Sem erros até final, Luhti conquistou a primeira vitória da temporada e deu um passo importante na luta pelo título, relegando para a segunda posição Alex Márquez a 4,991s enquanto Miguel Oliveira foi terceiro a 6,983s de Luthi

Nota ainda para Franco Morbidelli que não foi além da oitava posição a 19,743s do vencedor acabando por ver Luthi reduzir para metade a desvantagem que tinha nas contas do campeonato.