Ensaio Suzuki V-Strom 650: Desportiva aventureira robusta e fiável

Temos vindo a assistir a uma competição renhida no segmento das Motos Trail Aventura, sobretudo no segmento acima das 1000cc com todas as marcas a disputarem a liderança da GS 1200. No entanto nas motos Trail Adventure de cilindrada mais baixa só há pouco tempo o mercado se começou a agitar.

A Kawasaki Versys 650 tem estado numa posição de algum privilégio até ao momento mas agora com a introdução da renovada Suzuki V S-trom 650 de 2017 a contenda tenderá a equilibrar-se.

Em simultâneo com o lançamento das suas V-Strom de litro a Suzuki apresentou também as suas versões de 650cc, a V-Strom 650 e a V-Strom 650XT, agora com o mesmo motor V-Twin de refrigeração líquida da SV650 de 2016.

A inclusão de controle de tração é novidade e permite escolher entre dois modos distintos. A Suzuki introduziu também um sistema de arranque da moto designado por “Suzuki Easy Start System” que faz com que o motor arranque facilmente com apenas um toque no botão de arranque. Outra função incluída e de efeito prático relevante é um sistema de ajuda no arranque a baixas rotações evitando que o motor se vá abaixo e compensando no aumento de aceleração do mesmo.

O nível do quadro não houve evolução, é o mesmo de dois braços em liga que no ano anterior mas o sub-quadro foi agora revisto para albergar o novo escape, inspirado no da V-Strom 1000 desenvolvendo aqui um nível aceitável de standarização que permite a montagem das mesmas malas rígidas tanto na 650 como na 1000.

As duas versões da V-Strom 650 viram as suas rodas revistas , a versão mais de estrada com jantes de liga de 10 raios são agora mais leves e a versão XT com jantes de raios são agora tubeless e montam pneus Battlax Adventure A40 nas medidas 110/80R19” na frente e 150/70R17 atrás, que foram especialmente desenvolvidos para este modelo com maior durabilidade e estabilidade e melhor desempenho em estrada.

A nova estética está directamente relacionada e inspirada nas antigas DR-Big de competição em provas de deserto. O vidro dianteiro é ajustável em 3 alturas mas requer ferramentas para o efeito. O depósito é agora mais estreito junto aos joelhos mas mantém a mesma capacidade do anterior o que facilita a colocação dos pés no chão sendo no entanto uma moto alta, mas com opção de banco mais baixo.

O novo pailnel de informação é herdado da V-Stom 1000 e inclui um conta rotações analógico e uma série de informação no LCD, cuja intensidade de luz é ajustável, nomeadamente o Control de Tração utilizando um botão de comando no punho esquerdo, conta Kms, parciais duplo, mudança engrenada, temperaturas do motor e exterior, voltagem da bateria, consumo instantâneo, relógio e nível de combustível. Inclui também lEDs avisadores por exemplo de congelamento quando as temperaturas se aproximam do negativo. O farol dianteiro mantém-se sempre aceso, igual à V-Strom 1000 e os máximos podem ser comutados no punho esquerdo.

A versão 2017 da Suzuki V-Strom 650 mantém a mesma filosofia de moto fiável, simples, pronta para tudo, com potência para enfrentar qualquer desafio, em estrada ou em todo terreno, onde pelo seu menor peso estará mais apta certamente que a sua irmão 1000. Uma moto sólida e robusta para uma utilização no dia a dia, que não trará nem surpresas nem dores de cabeça.

Agora em duas versões, a versão XT com jantes de raios e proteções de mãos e de cárter num set-up mais aventureiro e fora de estrada e a versão normal com jantes de liga leve para uma utilização mais estradista e urbana. A estética é agora semelhante à da V-Strom 1000 com o seu bico característico.

Conduzir a Suzuki V-Strom 650

Na condução mostrou-se extraordinariamente neutra e segura. Sem grande esforço para curvar , com trajectórias fáceis e estáveis, suaves e previsíveis, a passar um bom nível de confiança na sua condução e ágil suficiente para mudarmos repentinamente de direcção caso necessário.

A suspensão pareceu-nos com ajuste acertado, embora não permita ajustamentos, não afunda demasiado , não salta nem tem um comportamento estranho na traseira que se mantém bastante neutra em qualquer situação, a justificar a facilidade de condução que verificámos em estrada. Talvez um pouco mais de progressividade na frente seria recomendada mas depende muito do peso de cada um.

Com 73 CV de potência o V-Twin da V-Strom 650 está mais do que em linha com a restante concorrência. Com uma curva de potência linear e progressiva mantém uma enorme suavidade de condução sem grande picos de potência em todo o regime. Apesar do acelerador ser por cabo e não ter ainda Fly-by-wire a suavidade é excelente e só irá melhorar se no futuro fizerem esse upgrade.

A caixa é suave e bem escalonada e acompanha bem a elasticidade do motor em qualquer regime. A posição é bastante confortável e natural e a proteção aerodinâmica adequada e ajustável como já referimos, pelo que rodar em auto-estrada não é problema, nem se torna cansativo.

A Suzuki V-Strom 650 é uma excelente opção para quem pretenda uma Adventure Sport Tourer multi-uso, para o dia a dia entre casa e escritório e passeios de fim de semana, mais ainda aventurar-se na versão XT às pistas de um qualquer deserto e tudo isto a um preço competitivo de 8.999 eur.

Pedro Rocha/Motosport

Preços

V-Strom 650 XT – ABS 9.399. €

V-Strom 650 – ABS 8.999. €

Ficha técnica
Motor 645cc Bi-cilíndrico , V-Twin 90º , 4 tempos, 4 válvulas por cilindro
Distribuição DOHC
Compressão 11.2 :1
Potência 73 CV às 9.000 rpm
Binário Máximo 27,3 lb-ft às 7.000 rpm
Alimentação Injecção sequencial multiponto
Ignição Electrónica Bosch EFI 46mm
Arranque Eléctrico
Transmissão Corrente
Caixa 6 velocidades
Embraiagem Acionada mecanicamente.
Quadro Berço duplo em alumínio
Braço oscilante Duplo braço em alumínio
Susp. dianteira Telescópica com mola progressiva e óleo
Susp. traseira Amortecedor ajustável na pré carga, mola progressiva e óleo
Roda dianteira 110/80R19”
Roda traseira 150/70R17”
Travão frente 2 Discos com ABS
Travão traseiro 1 Disco com ABS

Dimensões
Comprimento 2.275 mm
Altura 1.405 mm
Largura 910 mm
Dist. eixos 1.560 mm
Alt. do banco 830 mm
Dist. ao solo 170 mm
Peso 213 Kg
Cap. depósito 20 litros

Concorrência
Kawasaki Versys 650 / 649cc / 69cv / 214 Kg / 8.990 eur
Yamaha Tracer 700 / 689cc / 74cv / 196 Kg / 8.395 eur
Honda CB500X / 471cc / 47cv / 196 Kg / 6.490 eur

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.