‘Diário de bordo’ do Audi A8/Dia 3: É tão fácil habituarmo-nos a tanto luxo

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

A Audi não fez por menos no momento de rechear o seu novo A8 de uma extensa panóplia tecnológica que visa oferecer elevados níveis de luxo, mas também funcionalidade aos mais diversos níveis. A última ‘entrada’ do ‘diário de bordo’ do Audi A8 versa, então, sobre as qualidades tecnológicas desta berlina de segmento Premium superior. E é tão fácil ganhar-lhes habituação…

Entre-se pelo lado do condutor e este é recebido por bancos extremamente confortáveis que escondem no seu interior comodidades como as funções de aquecimento, ventilação, massagem e regulação elétrica, todas elas com diferentes níveis de intensidade. Destaque para os diferentes programas de massagem, um pouco à imagem do que sucede por exemplo num Mercedes-Benz Classe S ou até num mais comum DS 7 Crossback, mas o Audi A8 situa-se bem no topo do segmento em matéria de tecnologia e de conforto.

Ao carregar no botão de ignição na consola central surge uma melodia harmoniosa que faz recordar um trecho da música ‘Earth Song’ de Michael Jackson… Depois, ganham ‘vida’ os diversos sistemas. À frente do condutor situa-se o muito funcional painel de instrumentos digital Audi virtual cockpit, assente num ecrã de 12.3 polegadas bastante personalizável e que oferece ao condutor uma vastidão de informação e funcionalidades sem que tenha de desviar os olhos da estrada. Com esse objetivo surge também o sistema head-up display, embora o da marca alemã comece agora a parecer muito simplista face ao de algumas propostas rivais.

Adeus MMI, olá ecrãs táteis

Na consola central, uma das grandes mudanças desta geração, com o sistema MMI de comando rotativo a desaparecer. A fazer as suas vezes para o controlo dos sistemas de infoentretenimento está agora um ecrã tátil de 10.1 polegadas com o qual são controlados todos os sistemas e funcionalidades do Audi, desde a navegação aos modos de condução drive select, passando pelos ajustes de rádio e da conectividade. A este respeito, há hotspot Wi-Fi e rádio digital que nos permite ouvir estações de outros países.

a carregar vídeo

Como um ecrã tátil poderia ser coisa pouca, a Audi colocou outro, ligeiramente mais pequeno, logo abaixo, com 8.6 polegadas. É neste que se comandam todos os aspetos da climatização, embora nele estejam também os comandos do Audi drive select. Depois, todos os comandos da massagem também estão aí incluídos.

Atrás é que se está bem

Nos bancos de trás, com imenso espaço em todas as direções, seja para as pernas, como em altura, os passageiros podem beneficiar de imensas comodidades, também com aquecimento e ventilação dos bancos laterais, ajuste elétrico do seu posicionamento e ajuste de iluminação, além de tablets colocados nas costas dos bancos dianteiros e um mini-tablet colocado no encosto central do banco traseiro, que quando deitado para servir de apoio de braços revela os ajustes elétricos do banco e esse mini-tablet de comando. Dois passageiros viajam muito bem nos bancos posteriores e sem necessidade de apertos, que é algo que em modelos deste género nunca se pretende.

Tecnologia autónoma em stand-by

Como já se percebeu, a marca de Ingolstadt levou a cabo um trabalho avultado na hora de desenvolver o seu novo topo de gama e, além dos atributos impressionantes de requinte e luxo no habitáculo, tratou de colocar neste modelo toda a tecnologia que lhe é permitida neste momento. Isso inclui, então, o sistema de condução autónoma de nível 3 que, no entanto, não estará disponível por enquanto para os condutores europeus. A razão é simples e prende-se com a legislação atual, que coloca vários e sérios entraves à condução autónoma neste momento.

Assim, por enquanto, o Audi A8 apenas poderá guiar-se – tomando conta de todos os controlos em condições de autoestrada ou vias rápidas com separadores centrais físicos (entenda-se uma barreira de betão ou rails) em velocidades até aos 60 km/h. Aí, o novo modelo de luxo da Audi acelera, trava, vira e mantém a distância para o carro da frente. Daí o nome traffic jam assist.

Por outro lado, tal como muitos outros sistemas já fazem – o AutoPilot da Tesla ou o Drive Pilot da Mercedes-Benz – consegue também guiar-se na autoestrada, fazendo exatamente as mesmas funções que nos engarrafamentos, mas necessita da colocação das mãos do condutor no volante de forma intervalada. Só para garantir que ainda está acordado.

Para controlar todo este manancial de dados e leituras, o Audi A8 confia numa unidade eletrónica de comando denominada zFas, que tem o tamanho aproximado de um pequeno computador portátil e que, no seu interior, conta com mais tecnologia e ‘inteligência artificial’ do que todo o Audi A8 anterior!

Essa unidade recebe e analisa os dados provenientes de um inovador scanner laser que faz a leitura da estrada por diante, mas também de um radar de longo alcance e quatro de médio alcance, câmara dianteira, câmaras de 360 graus e até 12 sensores ultrassons.

Outros sistemas de assistência à condução facilitam o estacionamento, que se pode fazer autonomamente com o Parking Pilot, com o condutor a poder controlar remotamente as operações, havendo ainda um que deteta a proximidade dos passeios para que não se estraguem as jantes. Afinal de contas, ninguém quer ter uma berlina com valor superior a 100 mil euros e com jantes de 21 polegadas lascadas por lancis.

Em suma, um compêndio de tecnologias e comodidades à qual é fácil ganhar habituação e à qual depois se torna difícil dizer adeus. É que é tão bom ser ‘tratado’ com tamanho requinte!

LEIA A PRIMEIRA ‘ENTRADA’ NO DIÁRIO DE BORDO DE TRÊS DIAS DE A8

LEIA A SEGUNDA ‘ENTRADA’ NO DIÁRIO DE BORDO DE TRÊS DIAS DE A8

Audi A8 3.0 TDI 286 CV Tiptronic

Configuração: Diesel, V6, turbo, intercooler
Cilindrada: 2967 cm3
Potência: 210 CV às 3700-4000 rpm
Binário: 600 às 1250–3250 rpm
Peso: 2050 kg
Bagageira: 505 litros
Velocidade máxima: 250 km/h
Aceleração dos 0 aos 100 km/h: 5,9 segundos
Consumo médio anunciado (medido): 5,8 l/100 km (6,7 l/100 km)
Emissões de CO2: 152–150 g/km
Preço: 119.180€

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.